Pages

16 de dez de 2011

Leaves Of Grass, de Walt Whitman.

"Seja você quem for
Agora segurando minha mão,
sem uma coisa há de ser tudo inútil
- é um leal aviso o que lhe dou
antes que continue a me tentar:
não sou aquele que você imagina,
mas muito diferente.

Quem é que gostaria
de vir a ser um seguidor meu?
Quem é que gostaria de lançar
sua candidatura ao meu afeto?

O caminho é suspeito,
o resultado é incerto, destrutivi talvez;
teriam que abrir mão de tudo mais
tendo eu a pretensão
de ser eu padrão único e exclusivo;
sua iniciação haveria de ser ainda assim
extrensa e fatigante,
toda a teoria de sua vida passada
e toda conformidade com as vidas em redor
precisariam ser abandonadas;
por isso deixe-me agora
antes de pertubar-se ainda mais,
deixe cair sua mão do meu ombro,
coloque-me de lado e siga seu caminho."